Pontos CRC, cursos, conteúdo, normas e compliance com o M2M PRIME Assine o M2M PRIME
Nenhum resultado encontrado.

IAS 16 / CPC 27 - Ativo Imobilizado - Exercícios - Exercício III

Publicação
11/02/2020
Conteúdo restrito para assinantes PRIME.
Todo o conteúdo do site em uma assinatura única.
Transcrição

Vamos a mais um exercício? Acompanha comigo. Uma entidade adquiriu um notebook de alta qualidade em 02/04/x1 por R$ 8 mil, acrescido de R$ 100,00 a título de frete, R$ 300,00 instalação de programas para funcionamento e R$ 200,00 para antivírus. A entidade resolveu adquirir uma garantia estendida por mais um ano pelo valor de R$ 100,00.

De acordo com as instruções, a vida útil econômica do notebook é de oito anos, embora a entidade espere utilizá-lo por cinco anos e depois doá-lo. Em 31/12/x3, a administração da empresa realizou o teste de recuperabilidade e constatou que o valor presente dos fluxos de caixa esperados pelo uso do notebook é de R$ 2.970,00. E o valor líquido de venda na mesma data é de R$ 3.240,00. Baseado no CPC 27, informe o valor contábil do notebook em 31/12/x4.

Perfeito. Então, aqui a gente está observando que o exercício está pedindo o valor contábil três anos após a aquisição do equipamento. Primeiro, a gente precisa identificar o valor contábil desse equipamento. Vamos verificar com o exercício o que é que a entidade incorreu em custos.

Então, o valor de aquisição quanto foi? Segundo o exercício, R$ 8 mil. Então, R$ 8 mil é o valor de aquisição. Valor de aquisição faz parte do curso do ativo, correto? Ou seja, eu ativo. Muito bem. Frete. Posso considerar frete? Posso considerar frete. Então, eu tenho aqui um frete no valor de quanto? De R$ 100,00. Ok.

Instalação para o funcionamento, instalação de programas. Para o notebook funcionar, a gente precisa ter programas. Precisa ter um sistema para que o notebook funcione. Posso considerar essa instalação de programas como custo, já que é para o funcionamento do equipamento?

Posso considerar. R$ 300,00, isso. Vamos colocar aqui programa. Programa. Beleza. A entidade também adquiriu um antivírus no valor de R$ 200,00. Posso considerar o antivírus? Para que o notebook funcione, ele precisa de antivírus? Ou a empresa consegue utilizar o equipamento sem antivírus? Ela consegue, certo? Se ela não tiver nenhum tipo de antivírus... É claro que antivírus é interessante, é muito bom para a proteção da empresa, para proteção do do equipamento.

Mas, do ponto de vista de funcionamento, o notebook não precisa de antivírus. Ele consegue funcionar normalmente sem a instalação de um antivírus. O antivírus não faz parte em termos de custo atribuível do equipamento. Eu não posso ativar esse custo. Não vou considerar. Assim como a garantia. Para que o equipamento funcione adequadamente, ele não precisa de garantia. Obviamente que garantia é interessante para a entidade. Mas não que seja um item em termos de curso atribuível para o funcionamento do equipamento.

Então, o valor contábil do equipamento vai ser R$ 8 mil, com R$ 100,00, com R$ 300,00. Esse é o valor contábil do equipamento, do nosso notebook. R$ 8.400,00. Tudo bem? Então, esse aqui é o nosso valor contábil. Valor contábil.

Agora, a gente vai identificar a vida útil. A vida útil do ativo. O exercício está falando que, em termos de instruções, a vida útil do equipamento é de oito anos. Só que a entidade espera utilizá-lo com cinco anos. Porque, depois disso, ela vai doar. Para a entidade, esse equipamento só vai trazer benefícios econômicos futuros por cinco anos. E a norma diz que quem decide a vida útil do equipamento, do ativo imobilizado, é a entidade. Então, a entidade vai utilizar a vida útil de cinco anos.

Como eu falei, aqui a gente está resolvendo um exercício para fins da norma, do CPC 27. Porém, tem a tabela da Receita, que divulga os percentuais em termos de vida útil daquele ativo. Tudo bem? Mas, aqui, a gente está fazendo em relação ao CPC 27, que não apresenta percentual. Ele fala que a vida útil é definida de acordo com os julgamentos da entidade. Muito bem. Então, a vida útil aqui do equipamento é de cinco anos. Se a gente fosse considerar aqui o equipamento, a gente vai considerar para fins de depreciação o período de x1, que inicia em abril, correto?

Então, a entidade adquiriu o equipamento em 2 de abril de x1. Então, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro, novembro, dezembro. 9 meses. Então, x1, 9 meses.

x2, 12 meses. E, x3, mais 12 meses. Ou seja, se eu fosse considerar aqui, para fins de depreciação, R$ 8.400,00... 8.400 dividido por cinco anos, então, por ano, R$ 1.680,00. Aqui não é milhão. R$ 1.680,00. Quantos meses eu tenho aqui de depreciação até x3? Eu tenho 9 meses, 12 meses, mais 12 meses. Então, eu tenho 33 meses. 33 meses. Ou seja, cinco anos, aqui, é igual a 60 meses.

Significa que, por ano, eu pegaria R$ 8.400,00, que é o valor contábil, dividido por 60 meses. Então, por mês, eu teria R$ 140,00. Como eu já incorri em 33 meses... 33 vezes. Então, eu tenho R$ 4.620,00 de depreciação acumulada. Depreciação acumulada. Em x3. Eu tenho R$ 4.620,00 de depreciação acumulada. Ou seja, em x3, o meu valor contábil vai ser 8.400 menos 4.620, que vai dar R$ 3.780,00. R$ 3.780,00 é o meu valor contábil em x3. Ok?

O que o exercício está pedindo? O valor contábil do notebook em x4. Ou seja, no ano seguinte.

Muito bem. Então, vamos ficar aqui com 3.780, que eu vou colocar aqui mais para cima, para a gente utilizá-lo nos próximos passos. Muito bem. Então, em x3, o valor contábil desse equipamento é igual a R$ 3.780,00. Em x3, eu já fiz 33 meses de depreciação. Colocar aqui abreviado. De depreciação. Então, o meu valor contábil em x4 é R$ 3.240,00. Considerando o meu novo valor pelo teste de impairment - R$ 3.240,00.

E agora, eu vou encontrar o valor da minha depreciação. Quanto eu ainda tenho depreciar? O meu total de vida útil, cinco anos, 60 meses, já deprecia em 33 meses, de x1 até x3, então eu ainda tenho a depreciar 27 meses. O meu valor de depreciação vai ser 3.240 dividido por 27. Vai ser R$ 120,00 por mês, nesses 27 meses. Salvo se tiver alguma alteração. Como eu quero identificar o valor contábil em x4, desse ativo, o que eu vou considerar? Para x4, 12 meses.

Certo? Então, 12 meses de x4. Vezes R$ 120,00, que é o meu valor de depreciação por mês. Vai dar quanto? 120 x 12, dá 1.440. 1.440 é o meu valor de depreciação acumulada. Para identificar o meu valor contábil em x4, o que eu vou considerar? Vou considerar o meu valor contábil bruto, R$ 3.240,00, menos o quê? Menos a minha depreciação acumulada do período.

Ou seja, desses 12 meses aqui de x4. Então, 3.240 - 1.440. O meu valor contábil vai ser de quanto? Vai ser de 1.800. R$ 1.800,00. Qual é a resposta? Letra D, R$ 1.800.

Finalizamos mais um curso do Ativo Imobilizado CPC 27. Ao final, nós temos mais exercícios resolvidos. Eu peço para que você dê uma pausa, resolva os exercícios, tente verificá-los. Tente, inclusive, refazer esses que nós fizemos. E depois faça os demais exercícios. Também incluímos materiais para que você possa complementar a sua leitura. E nos vemos nos próximos cursos. Até a próxima! Tchau tchau.


Texto gerado automaticamente.