Nenhum resultado encontrado.

DFs Individuais e Consolidadas

Tenha acesso ilimitado

Acesso a cursos, guias, artigos e vídeos. Sem pontuação CRC.

R$50

/mês

Começar Também preciso de pontos CRC
01/01/2016
Eric Barreto
Partner e Prof. do Insper

Módulo 1: introdução. Antes de qualquer coisa, nós precisamos definir o que são demonstrações financeiras individuais e o que são demonstrações financeiras consolidadas. Para entender esses tipos de demonstrações financeiras, é importante olharmos para uma estrutura de participação societária. No exemplo da figura, temos uma controladora "A", que tem participação societária em uma controlada "A'", em uma coligada "B", em uma joint venture "C". O que difere esses três tipos de investimentos da controladora "A"? Bom, a controlada "A'" tem participação societária da controladora "A". A controladora "A" tem participação socieátaria na "A'" e, além disso, ela exerce controle sobre essa controlada. Quando dissemos que ela exerce controle, quer dizer que ela tem poder para indicar ou para destituir a maior parte dos membros do conselho, tem poder para indicar ou destituir a maior parte dos membros da diretoria, tem poder para definir políticas de investimento, políticas de financiamento. Isso é controle, o controle é exercido a partir da maior parte das ações com direito a voto, quando a controladora tem uma participação superior a 50% das ações com direito a voto de uma entidade, ou esse controle pode ser exercido de outras formas: como quando a participação societária na entidade controlada está mais diluída, ou quando a controladora faz um acordo com outros acionistas que transferem o seu poder de voto para essa controladora. Então o controle pode ser exercido, pode ser formalizado de formas diferentes. Uma coligada, a gente diz que uma entidade é coligada de outra, quando esta tem participação societária na coligada, mas não tem controle e sim influência significativa. Influência significativa é um pouco menos do que controle. A influência significativa é quando a entidade que tem participação societária, ela pode indicar um diretor, ela pode indicar um conselheiro, mas não a maioria dos diretores, não a maioria dos conselheiros. Então ela não tem poder para decidir sozinha, ela pode influenciar, mas não toma as decisões mais importantes da companhia. A gente diz que existe uma joint venture quando uma entidade exerce o controle sobre uma participada, em conjunto com uma outra entidade. Então uma joint venture tem, pelo menos, dois controladores. Qual a importância dessas definições? A importância é que quando a gente falar de demonstrações consolidadas, as demonstrações consolidadas vão incluir as empresas controladoras, as entidades controladoras, e as controladas, apenas. Mas primeiro vamos definir aqui o que são demonstrações financeiras individuais. As demonstrações financeiras individuais da controladora "A", por exemplo, elas vão englobar o caixa, contas a receber, as aplicações financeiras, o estoque, o ativo imobilizado somente da controladora "A", assim como os passivos, os empréstimos, contas a pagar, fornecedores, quando a gente olhar para as demonstrações individuais da controladora "A", nós vamos ver apenas os saldos desta controladora "A". E os investimentos na controlada "A'", na coligada "B" e na joint venture "C", eles todos vão aparecer em uma única linha, no ativo da controladora "A". Na linha de investimentos ou investimentos em participações societárias. Então esses investimentos vão aparecer pelo método de equivalência patrimonial, quer dizer, essa linha vai demonstrar o investimento nessas entidades pelo percentual de participação que a controladora "A" possuí no patrimônio dessas investidas. Um grupo econômico é formado pela controladora e por todas as controladas, que estão abaixo dessa controladora. A importância deste conceito é que as demonstrações financeiras consolidadas, são as demonstrações financeiras de um grupo econômico, ou seja, quando nós olharmos para o balanço consolidado, por exemplo, da controladora "A". O caixa vai conter o saldo somado da controladora "A" e da sua controlada "A'". Se olharmos para as aplicações financeiras, ou para o ativo imobilizado, ou pro lado do passivo, para conta de fornecedores, para a conta de empréstimos, nós vamos ver também somados os saldos da controladora "A" com a sua controlada "A'". Empresas coligadas e as joint venture não serão consolidadas, elas vão ser demonstradas numa única linha, na linha de investimentos ou investimentos em participações societárias, no ativo da entidade controladora pelo método de equivalência patrimonial, aquele que é mensurado pelo percentual de participação societária no patrimônio das investidas. Bom, outras demonstrações como a demonstração de resultado do exercício, a demonstração dos fluxos de caixa, elas também são consolidadas, assim como o balanço patrimonial. Elas são consolidadas integralmente, linha a linha. O que eu quero dizer com isso é que, por exemplo, quando pegarmos as demonstrações consolidadas da controladora "A", quando pegarmos a DRE, por exemplo. As receitas da entidade "A" serão somadas as receitas da controlada "A'", assim como cada linha de custos e despesas da controladora "A" serão também somadas com as da controladora "A'". Muito bem, agora que nós sabemos a diferença das demonstrações consolidadas para as demonstrações individuais, nós vamos baixar as demonstrações contábeis de alguma empresa para iniciarmos esse curso. Bom, existem vários lugares onde você pode baixar demonstrações contábeis, no site de uma empresa, na seção de relações com investidores, você pode pegar demonstrações contábeis de uma empresa. Você também pode fazer isso no site da CVM ou no site da BM&FBOVESPA e em outros feeders, em outros fornecedores de informações. Aqui nesse curso nós recomendamos que você baixe as demonstrações do M2M painel. O M2M painel está no site da M2M saber. Esse site é: "m2msaber.com.br". Entrando nesse site, você vai clicar no link e "painel", ao clicar em "painel" você abre o M2M painel, tem a esquerda um campo escrito: "procurar". Nesse campo "procurar" você pode digitar o nome de uma empresa ou parte dele. Por exemplo, vamos digitar "Renner", ao digitar as primeiras letras de "Renner", já aparece o nome: "Lojas Renner S.A". Nós vamos clicar sobre o nome "Lojas Renner S.A" e ao fazer isso, o M2M painel abre a página das lojas renner aqui no M2M painel. Bom, ao invés de digitar o nome da lojas renner, nós poderíamos ter procurado alguma empresa pelo setor. Por exemplo, poderíamos ter clicado em "consumo não cíclico" e encontrar alguma empresa dentro desse setor, dentro do subsetores que vão abrir quando clicarmos no "consumo não cíclico". Mas para otimizar o nosso trabalho aqui, eu cliquei direto em "Lojas Renner" e aí nós vamos escolher as demonstrações contábeis da lojas renner de 2016 T4, quer dizer, estamos pegando as demonstrações do quarto trimestre do ano de 2016. Ao clicar em "2016 T4", uma outra tela é aberta e nessa tela nós podemos escolher demonstrações financeiras individuais, demonstrações financeiras consolidadas e algumas outras informações. Nós vamos escolher as demonstrações financeiras consolidadas das lojas renner, vamos usar o balanço patrimonial ativo, o passivo, o resultado, que é a DRE, e o fluxo de caixa, que a DFC. Então são as principais demonstrações que a gente vai trabalhar aqui. Ao clicar em uma dessas demonstrações, por exemplo, eu clique aqui em balanço patrimonial ativo. Abre-se uma tabela com as demonstrações de 2016 comparativas com períodos anteriores e uma coisa bem legal do M2M painel é que nós temos a possibilidade de exportar esse arquivo ao clicar em exportar, o sistema já cria um arquivo Excel, ele já faz o download desse arquivo para gente. Nós vamos fazer isso, inicialmente para o balanço patrimonial ativo, depois passivo, depois para o resultado, para o fluxo de caixa e para outras demonstrações que você queira analisar também. Dentro da página do balanço patrimonial, por exemplo, nós podemos usar essa aba suspensa, onde está escrito: "demonstração 12/2016". Ela vai abrir um menu, e aí nesse menu, ele abre demonstrações o DFs consolidadas. Então ele abre um menu mais rápido para nós acessarmos as outras demonstrações. Então a partir daqui, a gente pode ir baixando o resultado, baixando as outras demonstrações contábeis.

Relacionados