Abrir Menu

Como enfrentamos a crise


Como enfrentamos a crise
Eric Barreto
Eric Barreto
Professor do Insper e diretor da M2M

29/02/2016

Desde o ano de 2013, muitas empresas têm reduzido seus negócios, seus investimentos e, particularmente, os gastos em capacitação. A situação é preocupante, pois sabemos que o sistema de ensino brasileiro não está entre os melhores do mundo, e que mesmo as melhores faculdades não preparam profissionais para a prática.

Com o corte de gastos, além de uma natural redução na quantidade de horas destinadas aos programas de capacitação, as empresas tendem a substituir escolas mais caras por outras com menos nome; ganham espaço programas mais curtos, uso de multiplicadores internos e o ensino à distância (EAD).

Para uma escola de negócios, tudo isso tem impacto nas receitas, e temos assistido alguns concorrentes fecharem as portas ou fundirem com outras empresas para reduzir seus custos operacionais. Mas, afinal, existe outro caminho mais orgânico e menos traumático?

Em primeiro lugar, inovamos em nossos serviços. Mais do que nunca, estamos antenados às novas regulamentações nas áreas de contabilidade e finanças e nos colocamos como fonte de informação, não como meros replicadores.

Segundo, em tempos de crise, custo é fundamental. Assim, sempre que preciso, absorvemos atividades de customização, preparação, avaliação e outras, reduzimos nossas margens e, com a mesma qualidade das escolas de negócios brasileiras com reconhecimento internacional, oferecemos serviços com custos significativamente menores.

Ainda na linha dos custos, criamos programas de formação de multiplicadores, inserimos o EAD em nosso cardápio e, ainda assim, mantivemos nosso foco na criação de cursos customizados de contabilidade e finanças.

Com a redução dos gastos com capacitação, nossas receitas em um único cliente caíram, no entanto, estratégias criativas, metodologia, pioneirismo, produtos substitutos, processos simples, redução de custos e foco em contabilidade e finanças aumentaram a nossa capilaridade, abrindo muito mais portas à M2M Escola de Negócios.

Na sua área, na sua empresa e na sua carreira, certamente estratégias criativas ajudam a driblar os cortes de investimentos. Quais são suas estratégias para enfrentar a crise? Apesar de tudo, preferimos enxergar a crise como um mar de oportunidades.